icon-facebookicon-logo-a-marcaicon-logo-circulo icon-nucleoicon-selecao-graficoicon-seta-nexticon-seta-prevslider-bt-nextslider-bt-prev

PRODUÇÃO

1.1 - O que produzimos?

O atual panorama econômico no qual a pecuária está inserida fez com que os criatórios passassem a ser encarados como verdadeiras empresas, sendo cobrado dos pecuaristas maior produtividade, animais mais eficientes e racionalização dos custos, fazendo com que os sistemas de produção fossem mais rentáveis. Essa intensa busca por maior produtividade nos últimos anos no intuito de transformar a bovinocultura de corte em uma atividade de maior rentabilidade, trouxe para Júlio Bernardes Agropecuária - Nelore JR uma preocupação constante com a sua genética. Isso porque, uma das alternativas para modificar a eficiência dos sistemas de produção é a utilização dos animais mais precoces e geneticamente superiores para características de importância econômica.

Diante disso, a Nelore JR busca produzir animais, selecionados a pasto, e que apresentem maior eficiência, obtida em decorrência do excelente potencial genético. Para tal, o rebanho é submetido à constante e completa avaliação genética, produtiva e funcional. O que resulta em produtos que apresentam e transmitem superioridade para fertilidade sexual, precocidade reprodutiva, habilidade materna, velocidade de crescimento, ganho em peso e qualidade de carcaça. Além de serem animais com comprovada funcionalidade e temperamento dócil. Assim, os animais oriundos do criatório Nelore JR são capazes de maximizar a produção de carne, com qualidade e rentabilidade. Nosso principal objetivo é oferecer o que há de melhor no mercado para a pecuária brasileira. Atualmente, ofertamos animais avaliados e aprovados geneticamente, além de passarem por avaliação funcional que dão todo respaldo para disseminação deste material genético superior.

A excelência genética da Nelore JR é confirmada pelo progresso genético apresentado para as principais características de importância econômica, tais como Mérito Genético Total Econômico (MGTe), habilidade maternal total aos 210 dias de idade (MTP210), peso aos 120 (DP120), 210 (DP210), 365 (DP365) e P450 (DP450) dias de idade, perímetro escrotal aos 365 dias (PE365), stayability (STAY), probabilidade de parto precoce (3P), idade ao primeiro parto (Figuras 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7)

Mérito Genético Total Econômico
Figura 1 – Evolução dos animais Nelore JR, ANCP e Fazendas G2 para o Mérito Genético Total Econômico (MGTe)* ao longo de 10 anos no Programa Nelore Brasil. *MGTe: índice constituído por 15% precocidade sexual, 8% de habilidade materna, 40% de velocidade de crescimento, 22% de habilidade de permanência da vaca no rebanho, 6% de fertilidade e 9% de carcaça.
DEP para Habilidade Materna Total aos 210 dias de idade
Figura 2 – Evolução dos animais Nelore JR, ANCP e Fazendas G2 para o DEP de Habilidade Maternal Total aos 210 dias de idade (kg) ao longo de 10 anos no Programa Nelore Brasil.
Figura 3 – Valores fenotípicos (gráfico em barra) e genéticos (gráfico em linhas) para características de crescimento ao longo de cinco/seis anos.
DEP para Perímetro Escrotal aos 365 dias de idade
Figura 4 – Evolução dos animais Nelore JR, ANCP e Fazendas G2 para o DEP de Perímetro Escrotal aos 365 dias de idade (cm) ao longo de 10 anos no Programa Nelore Brasil.
DEP para Stayability
Figura 5 – Evolução dos animais Nelore JR, ANCP e Fazendas G2 para o DEP de Stayability (%) ao longo de 10 anos no Programa Nelore Brasil.
DEP para Probabilidade de Parto Precoce
Figura 6 – Evolução dos animais Nelore JR, ANCP e Fazendas G2 para o DEP de Probabilidade de Parto Precoce (%) ao longo de 10 anos no Programa Nelore Brasil.
Figura 7 - Valores fenotípicos (IPP), genéticos (DIPP) e tendência genética para idade ao primeiro parto ao longo dos anos.

Os gráficos apresentados demonstram que a Nelore JR apresenta constante progresso genético com melhora nas características reprodutivas, com aumento da longevidade produtiva e da capacidade de produção de kg de bezerro desmamado, além da redução do início da vida reprodutiva. O que refletiu na velocidade e eficiência de ganho de peso, tanto na fase pré quanto pós-desmame. Além disso, é constatada a superioridade genética dos nossos animais, que segue em contínua ascensão.

1.2 - Como produzimos?

A Nelore JR é composta de três fazendas localizadas nos municípios de Guapó e Jussara, no Estado de Goiás e em São José do Xingu, no Mato Grosso. No município de Guapó, está localizada a Fazenda Recanto da Serrinha, enquanto no município de Jussara, se localiza a Fazenda Tarumã, e a Fazenda Tubarana está no município de São José do Xingu. O clima das três unidades é tropical semi-úmido, com duas estações bem definidas e temperatura média de 26 °C. As Fazendas Tarumã e Recanto da Serrinha estão localizadas em região típica do Cerrado, enquanto a Fazenda Tubarana está localizada em área de transição entre o Cerrado e a Floresta Amazônica, com topografia plana e ligeiramente acidentada.

Os animais são criados em sistemas extensivos e semi-intensivos, sob pastejo rotacionado com integração lavoura-pecuária-floresta, sendo as principais espécies de pastagens utilizadas a Brachiaria brizantha cv. Marandu e cv. BRS Piatã; o Panicum maximum cv. Mombaça e Massai; e Andropogon. As espécies arbóreas utilizadas são Eucalipto, Mogno africano, além de espécies frutíferas típicas do Cerrado, como Acerola e Baru. Já espécies graníferas utilizadas são feijão, milho e soja.

O manejo alimentar dos animais também conta com suplementação estratégica mineral ad libidum durante o período chuvoso e ureia durante o período seco, formuladas pelos modernos conceitos de nutrição de bovinos. Os bezerros recebem alimentação suplementar creep feeding com 75% de NDT e 19% de PB, até a desmama. Após a desmama são suplementados com alimento concentrado (0,5% MS/PV) até a entrada das fêmeas na estação de monta e dos machos no confinamento para, posteriormente, serem vendidos como tourinhos ou para abate.

As novilhas são expostas a reprodução a partir dos 12 meses. A duração da estação de monta adotada por todas as fazendas é de quatro meses (novembro a fevereiro), utilizando inseminação artificial para todas as fêmeas e touro de repasse após a reinseminação e a não confirmação da prenhez, sendo o diagnóstico de prenhez utilizado com o auxílio de ultrassonografia.

Desta forma, os animais Nelore JR são criados e selecionados em regiões representativas do bioma Cerrado, além de serem rústicos, podendo adaptar-se com facilidade às principais condições de clima, relevo e criação.

1.3 - Para quem produzimos?

O sistema de produção e seleção Nelore JR, bem como, os animais produzidos são direcionados para todos aqueles que querem produzir mais, em sistemas intensivos ou extensivos, seja produção de ciclo completo, produção de bezerros de corte e produção de touros precoces.

Touros e matrizes Nelore JR são verdadeiras máquinas conversoras de capim em kg de carne, que vão garantir mais produção por hectare em sistema intensivo e extensivo, redução do ciclo de produção com o fim da fase de recria, gerando mais lucro na atividade pecuária. Nossos animais são produzidos para aqueles criadores que tem estes objetivos.